Notícia
Data: 25/09/2018

20 anos da Casa Maria Menina na vivência do Amor-doação


Por: ANBEAS
ANBEAS

20 anos da Casa Maria Menina na vivência do Amor-doação

    No último dia 18 (terça-feira), a Casa Maria Menina comemorou seus 20 anos de serviços ofertados à sociedade piauiense. A Obra Social pertencente à Rede Saviniana de Educação e Assistência Social localiza-se no Bairro Dirceu Arcoverde I e foi criada em virtude da solicitação de Dom Miguel Fenelon Câmara Filho (in memoriam), no ano de 1998, de uma casa que prestasse apoio às adolescentes grávidas em situação de risco pessoal e social oriundas da Casa de Zabelê.

Hoje, a Obra que nasceu com o intuito de que as adolescentes grávidas não rompessem seu processo educativo formal, oferece apoio integral às suas atendidas, mediante acompanhamento socioeducativo, espiritual, material e psicológico, proporcionando-lhes uma assistência especial no período de gravidez até seis meses após o parto.

 A comemoração de seu 20° aniversário realizou-se em ato solene com a Missa em Ação de Graças no Santuário São Francisco de Assis, situado no bairro Dirceu I, da qual participaram as adolescentes acompanhadas pela Casa, assim como as egressas; as Irmãs da Congregação dos Pobres de Santa  Catarina de Sena a quem a Rede Saviniana pertence; a Coordenadora Estadual de Políticas Públicas para mulheres, Alda Neiva, como representante do governo; Instituições parceiras, como o CRAS Sudeste e a Maternidade Wall Ferraz; familiares e a comunidade em geral.

Ao final da Missa, crianças da Escola Santa Inês, que nasceram na Casa, expressaram sua gratidão e a de todas as mamães que por lá passaram através de uma coreografia. Sobre a Casa Maria Menina, que ao longo de seus 20 anos atendeu cerca de 862 adolescentes, as jovens relataram como foi importante o acolhimento e apoio que encontraram, a orientação espiritual, a ajuda no restabelecimento dos vínculos familiares e tantos outros benefícios ali recebidos. “Uma coisa eu posso afirmar com toda a certeza: a família Maria Menina contribuiu bastante para o meu crescimento pessoal, espiritual e profissional. Agradeço imensamente pelo apoio, carinho, amor, incentivos e ensinamentos. Sem vocês eu não teria conseguido vencer”, declarou Isadora.

Foram recordadas as Irmãs e também os leigos que ajudaram a concretizar esse sonho e as marcas deixadas positivamente na vida de tantas jovens. Karol, outra jovem atendida, afirmou: “A Casa representa para mim um porto seguro, onde eu posso me apoiar quando eu precisar de ajuda. Sei que não ficarei perdida, sem rumo, pois a Casa são minhas raízes. Nela aprendi a ser forte, a ter força de vontade e garra nas coisas que eu quiser conquistar. Saio da Casa com metas de terminar minha faculdade, educar minha filha com responsabilidade e respeito, conseguir um emprego e viver uma vida em família”.

Nesse clima de alegria e gratidão a Deus, a Casa Maria Menina oportunizou aos convidados, após a Missa, a visita e confraternização nas instalações da Obra.

 


Informações
Responsive image
Vídeos
Facebook