Notícia
Data: 05/01/2020

Sociedade Piauiense de Pediatria lança campanha de combate a gravidez na adolescência na Casa Maria Menina


Por: CMM
CMM

No Piauí, 34% das grávidas têm menos de 20 anos

 

O Brasil conta agora com uma data dedicada à prevenção da gravidez precoce. Para celebrar este marco, a Sociedade Brasileira de Pediatria lançou uma campanha para sensibilizar e fortalecer a atuação de pediatras e hebiatras- especialistas responsáveis pela assistência à saúde dos adolescentes.

Em Teresina, a Sociedade de Pediatria do Piauí lançou a campanha na Casa Maria Menina, obra social mantida pela Rede Saviniana de Educação e Assistência Social. O lançamento foi na manhã desta quarta-feira (5), com uma palestra para as adolescentes atendidas pela CMM e familiares. “Na gravidez precoce, como pediatra, a nossa preocupação é que são meninas que ainda estão em formação. Elas não têm o corpo preparado para ter um bebê. Então, vai ser uma gravidez de risco. Uma criança que já está passando por tantas transformações psicológicas difíceis, ainda vai ter mais um agravante, que é a gestação. Isso aumenta o risco de pré-maturidade, de desnutrição da mãe e de infecções. E depois disso, quando a criança nasce, aumenta o risco dessa criança nascer muito abaixo do peso, extremo pré-maturo. Tudo isso é uma realidade que a gente não pode fechar os olhos, que está acontecendo, e infelizmente a gente sabe que vai continuar acontecendo. A nossa meta é que isso diminua e com o tempo as nossas crianças consigam ir para a escola, consigam tomar suas decisões e dizer: eu não quero engravidar”, disse a presidente da Sociedade Piauiense, a médica endocrinologista Anenisia Andrade.

A gravidez pode transformar a adolescência. Esse momento vital de transição entre infância e a idade adulta, é uma fase de muitas crises e riscos tanto para a adolescente, como para o recém-nascido, para a família e a sociedade. Por tudo isso, a gravidez na adolescência tem sido identificada pela OMS como um grave problema de saúde pública e um fator predisponente para a perpetuação do ciclo de pobreza. Na Casa Maria Menina, há 22 anos  é prestado apoio às adolescentes grávidas em situação de risco pessoal e social.


Informações
Responsive image
Vídeos
Facebook